Buscar Serviços


Uma instituição do happy hour

22 de agosto de 2013

Aberto há 72 anos, o Tuim é um dos bares mais antigos de Porto Alegre.

Fotos: Internet

Rua General Câmara, número 333. Este é endereço de um dos bares mais tradicionais de Porto Alegre. Desde 1941 com a porta aberta, o Tuim recebe de segunda a sexta-feira os apreciadores de um bom chope e de uma conversa depois do trabalho. O bar fica em uma rua fechada, bem no centro histórico da cidade. Um deque externo abriga os fumantes e a parte interna, bastante disputada, é pequena para a clientela cativa da casa. 

Administrado pela terceira geração de descendentes portugueses, o Tuim tem a fama de ser um dos melhores bolinhos de bacalhau da cidade. “A receita é da minha vó. A mesma receita é utilizada até hoje”, destaca o proprietário André Azevedo. Todos os dias são servidos de 250 a 300 deliciosos bolinhos.  Sobre a receita, o dono afirma que o segredo é fazer como se fosse para você mesmo. Mas esse não é o único quitute oferecido no cardápio. O bar também serve almôndegas, batata fritas e salsicha bock para petiscar entre um chope e outro. Alerta: não extrapole na pimenta e na mostarda do Tuim, pois são extremamente forte.  

O chope servido no local merece um capítulo à parte. Bem tirado, colarinho justo e na temperatura ideal, a bebida é o principal combustível dos clientes do Tuim. Para o bancário Paulo Oliveira, “é uma tradição fazer happy hour com os amigos no bar”. “A gente se sente bem acolhido aqui”, elogia. Rodeado de amigos, o advogado Gilberto Fontoura revela que ali na mesa do bar se discute de tudo. “Até a morte da bezerra”, brinca. Se você for mais seguido ao Tuim, vai se deparar, muitas vezes, com os mesmos rostos. O bar conta com uma clientela bastante fiel. Segundo André Azevedo, cerca de 80% do público que vai ao bar comparece com frequência quase que diária. E não é difícil encontrar um desses personagens do Tuim. Entre uma prosa com os amigos e um gole de uísque, o advogado Antônio Carlos Lafourcade Estrella já frequenta o bar há pelo menos quatro décadas. “Eu venho pela manhã tomar um aperitivinho e todas as tardes obrigatoriamente, salvo se eu estiver viajando, eu bato ponto aqui”, afirma.

Embora o bar tenha um grande número de clientes de longa data, os novos frequentadores são prontamente acolhidos. Quando alguém chega sozinho com o bar cheio, o proprietário logo arruma um lugar em uma mesa com gente. “Em outros bares não tem isso”, afirma o dono, destacando a grande interatividade existente entre os clientes do bar. De acordo com André Azevedo, advogados, políticos, intelectuais, jornalistas e funcionários públicos são os profissionais mais assíduos no Tuim.  

Antes de situar-se na subida da Rua General Câmara, em 1958, o Tuim Bar Chopp teve outras moradas no centro de Porto Alegre. No ano de inauguração, em 1941, o Tuim ficava na Rua Uruguai e, antes de chegar ao endereço atual, o bar ainda passou pela Rua Riachuelo. Mais que um bar, o Tuim faz parte da história de Porto Alegre. Uma história com mais de sete décadas repleta de teses, pileques e amizades, fatores sempre presentes em uma boa mesa de bar. 

 

 


Compartilhar

Classificar


Comentários

Comentar