Buscar Serviços


À espera da neve

19 de julho de 2013

Turistas lotam hotéis da Serra Gaúcha para ver fenômeno climático.

Fotos: Internet

Prepare o agasalho. O frio chegou ao Rio Grande do Sul. A previsão do tempo aponta frio intenso a partir desse fim de semana no Estado, inclusive com chance de neve. A possibilidade de observar o fenômeno climático faz com que as regiões gaúchas mais frias sejam invadidas por turistas de todo o Brasil.

De acordo com a MetSul Meteorologia, a neve é uma possibilidade real na primeira metade da semana que vem. O mais provável é que os flocos caíam entre segunda e quarta-feira nas áreas elevadas do Sul do Brasil. Os meteorologistas também não descartam que a neve ocorra em outras regiões de menor altitude. Na Argentina, a neve já deu o ar da graça nesta sexta-feira, dia 26 de julho. Em vários pontos da província de Mendoza, o dia amanheceu coberto por neve. A região da Patagônia chegou a registrar -13,7ºC. 

Com todo esse frio chegando ao Brasil, aumentou consideravelmente a procura nos hotéis da Serra Gaúcha. Segundo o vice-presidente do Sindicato da Hotelaria e Restaurantes da Região das Hortênsias, Julio Manoel Cardoso, 85% das ocupações dos hotéis da região já estão reservadas. A previsão de frio intenso e possibilidade de neve representou um incremento de 15% na demanda normal para o período do ano. 

A procura é ainda maior nos hotéis de São José dos Ausentes, nos Campos de Cima da Serra. Localizada no topo do Rio Grande do Sul, a cidade é uma das mais geladas do Estado, sendo comum a precipitação de neve durante o inverno. Na Pousada Monte Negro, por exemplo, não há mais vagas para esse fim de semana. De acordo com o proprietário Anápio Donizete Pereira, todas as reservas foram solicitadas já na terça-feira, quando se confirmou a previsão de neve. Acostumado com o frio, Anápio aconselha os turistas que forem à região nos próximos dias para levar roupas quentes. “Traz um poncho na mala, que com certeza vai precisar usar”, brinca.

Bom Jesus, também nos Campos de Cima da Serra, é responsável pela menor temperatura já registrada no Rio Grande do Sul. No inverno de 1955, os termômetros marcaram -9.8°C. Nevascas históricas já atingiram o Estado. Uma das mais severas aconteceu em 1879. Conforme a publicação da época “Annuário da Província do Rio Grande do Sul”, a neve que caiu nos Campos de Cima da Serra, naquele ano, foi tão forte que “cobriu a terra com uma camada de mais de dois metros de espessura, chegando a enterrar as reses que apenas ficaram com os chifres de fora”.


Compartilhar

Classificar


Comentários

Comentar