Buscar Serviços


Mil e uma utilidades

08 de maio de 2013

Empreendimento de Bento Gonçalves comercializa dezenas de produtos feitos com tomate.

Fotos: Internet

Ele se tornou o maior vilão da mesa dos brasileiros em 2013. Com alta valorização, devido às chuvas em regiões produtoras, o tomate foi alvo de piadas nas redes sociais por causa da disparada no seu preço. Mas se engana quem pensa que o vilão vermelho está presente apenas em saladas e molhos. O tomate pode ser utilizado como matéria-prima em muitas outras iguarias. A variedade é tão extensa que há um empreendimento em Bento Gonçalves que comercializa apenas produtos feitos com tomate. É a Casa do Tomate e do Refrigerante (Il Cantuccio Del Pomodoro e Della Gasosa, em italiano). O local é um dos atrativos do famoso Roteiro Caminhos de Pedra.

O empreendimento está instalado na propriedade da família Lerin, na localidade de Linha Palmeiro. A freguesia é atendida pelo casal de proprietários, Célio e Maristela. São 42 produtos comercializados à base do tomate. Mesmo com a disparada nos preços, o negócio da família segue inabalado. Seu Célio espera que os preços voltem ao normal, para que eles não sejam repassados ao consumidor. O tomate utilizado na fabricação dos produtos vem de fora do Estado. A plantação na propriedade precisou ser interrompida, por causa da presença de um fungo.

Quem vai à Casa do Tomate percebe que o alimento mais comentado pelo povo, nos últimos dias, pode ter mil e uma utilidades. Por exemplo, você consegue imaginar uma cerveja de tomate? O proprietário Célio Lerin, garante que a bebida é um dos itens mais vendidos. “A cerveja tem um sabor bem característico. Chega a ser estranho. Ninguém consegue assimilar o tomate na cerveja, mas é bem gostosa. Se percebe bem o aroma e o sabor. A cor muda um pouco”, descreve. A cerveja artesanal é produzida em Nova Petrópolis. A linha de cosméticos é outro item que é fabricado fora da propriedade. O visitante pode comprar cremes para mãos e rosto feitos com tomate.

Além da cerveja, o visitante encontra outras bebidas de tomate, como licor e suco. Para sobremesa, você pode provar balas, geleias, trufas e até sorvete. Tudo feito à base de tomate. No entanto, é a variedade de molhos que chama a atenção. Destaque para o Chutney, um molho agridoce de origem indiana. Molho Brusquetta, Caponata, Pesto e catchup são algumas das opções que o visitante encontra. A cada visita 13 produtos são oferecidos na degustação. É cobrada uma pequena taxa no valor de R$ 2,00 por visitante. 

Um dos segredos dos produtos é a utilização do tomate, tipo italiano. De acordo com o proprietário da Casa do Tomate, o sabor e a textura desse tipo são diferenciais na produção. “O tomate italiano é usado por apresentar um sabor com menos acidez e menos concentração de água. Nada impede de usar o tomate gaúcho, por exemplo. Só que o consumo de para absorver toda essa água, se tornaria muito caro. Um custo muito elevado para desidratar todo ele”, afirma.

Refrigerantes naturais também são fabricados na Casa. Uma tradição resgatada dos italianos, que usavam água, açúcar mascavo, suco de limão e variavam os sabores com aproveitamento das cascas de frutas. A Casa do Tomate e do Refrigerante está aberta todos os dias. É uma excelente dica para quem aprecia uma boa gastronomia e novos sabores.

 


Compartilhar

Classificar


Comentários

Comentar