Buscar Serviços


Excelência em cachaça

12 de dezembro de 2012

Cachaçaria Weber Haus, de Ivoti, mantém tradição familiar secular na produção de destilados.

Fotos: Internet

Malvada, pinga, danada, branquinha e água que passarinho não bebe. Ela tem vários apelidos. Ao longo dos últimos anos, a cachaça deixou de ser apenas uma bebida das classes populares, para ocupar as prateleiras dos restaurantes mais requintados e também dos apreciadores de bebidas de alta qualidade. Reflexo disso é a melhor qualidade de produção, que tem garantido à bebida, genuinamente brasileira, um grande destaque também no exterior. Uma das mais conceituadas cachaçarias do Brasil está localizada em Ivoti, no Vale do Sinos. A Weber Haus acumula dezenas de premiações nacionais e internacionais. A mais destacada aconteceu em 2008, quando a cachaçaria foi eleita a melhor bebida na categoria de destilados brancos. Participaram da disputa 846 marcas de 63 países, entre runs, vodcas, graspas, tequilas, gins e outros destilados. O prêmio “Best in Show” é realizado nos Estados Unidos e é considerado um dos principais no segmento de bebidas. “Somos a cachaçaria brasileira mais premiada no exterior. Cada premiação é importante para reforçar a imagem de qualidade do nosso produto”, comemora o proprietário Evandro Luis Weber. 

A Weber Haus conta com uma linha de produtos que vai de licores até cachaças envelhecidas. Para divulgar a marca, a cachaçaria participa das principais feiras de comida e bebida por todo o mundo. Recentemente, a empresa lançou a linha Lundu, que visa vender o conceito de brasilidade. A ideia é aproveitar a crescente exposição do país, especialmente com a Copa do Mundo de 2014. “Serão os 30 dias mais importantes para divulgar nossa marca para o mundo. Temos algumas ações planejadas para conquistar o público que aqui vai estar”, informa Evandro.

 

Da colheita da cana ao engarrafamento

Ao longo dos anos, a Weber Haus aperfeiçoou seu sistema de produção. Hoje, a cachaçaria possui certificações que garantem a procedência ecológica do produto. Em uma área de 20 hectares, a empresa possui seu próprio canavial. O plantio e a colheita da cana-de-açúcar são executados manualmente. Poucas horas após o corte, é feita a moagem. Nesse estágio, são adotadas as primeiras providências de higiene, decantação e de filtragem, para obter um caldo da cana de boa qualidade. Os alambiques utilizados pela cachaçaria são de cobre, pois o metal é bom condutor de calor e também por catalisar reações químicas que eliminam substâncias com odores desagradáveis.

No processo de destilação da cachaça, somente o meio da cana, chamado de “coração”, é utilizado. São eliminadas a “cabeça” e a “cauda”, respectivamente a primeira e a última parte, que possuem qualidade inferior. Segundo Evandro Weber, a parte descartada para a cachaça é utilizada na fabricação de outros produtos, tais como açúcar mascavo, álcool combustível, álcool para cosméticos, sabonetes e perfumes orgânicos e também adubo.

Após a produção, o envelhecimento da cachaça é feito em barris de madeiras nobres, variando entre carvalho americano e francês, bálsamo, amburana e cabreúva. Esse processo serve para oxigenar o produto pelos poros da madeira. Quanto mais tempo a bebida fica armazenada, mais sabor ela adquire.  

 

Tradição em produzir cachaça

A família Weber produz bebidas destiladas há séculos. Ainda na Alemanha, eles fabricavam o Schnaps, uma espécie de cachaça feita a base de batata inglesa. Chegando ao Brasil, em 1826, a família descobre a cana- de-açúcar, que passa a ser matéria-prima na preparação da cachaça para consumo próprio. Apenas em 1948, a família Weber inicia a produção de cachaça para vender.

 

 

Visitação

A Cachaçaria Weber Haus está aberta todos os dias, das 8h às 12h e das 13h às 18h. Os visitantes podem degustar gratuitamente alguns tipos de cachaça. Além disso, é explicado todo o sistema de produção da bebida. A cachaçaria fica na estrada Picada 48 Alta, 2625, em Ivoti, próximo à ponte do Imperador. A via foi recentemente asfaltada. Placas auxiliam o visitante a chegar ao local. 

 

 


Compartilhar

Classificar


Comentários

Comentar