Buscar Serviços


Pedacinho do paraíso

05 de dezembro de 2012

Parque e Lago da Vovó é o cenário perfeito para quem busca descanso e lazer.

Fotos: Internet

Se você é daqueles que gosta do contato com a natureza e de um local para relaxar, existe uma excelente opção em Dois Irmãos, distante 55 km de Porto Alegre. Trata-se do Parque e Lago da Vovó. Um pedacinho do paraíso, que fica apenas a três quilômetros da BR-116. O lugar também é conhecido como Lago Wittmann, sobrenome dos proprietários da área. Nesta época do ano, aumenta bastante o número de visitantes, que chega a receber 500 pessoas nos sábados e domingos. São famílias e grupos de amigos, que vêm em busca de um refúgio de tranquilidade e descanso.

Recentemente, o parque passou a ser administrado por Élio Relly, juntamente com a esposa Verônica e a filha Juma Tainá. Ele conta que desde setembro deste ano o local recebe melhorias na sua infraestrutura. “Hoje, o visitante encontra o parque limpo e bem cuidado. Investimos na sinalização e capina do local”, informa. 

Com a chegada do calor, o parque torna-se roteiro de muitos visitantes, cenário ideal para relaxar no intenso verão gaúcho. Pode-se tomar banho no lago, em uma área delimitada por boias, para garantir a segurança.

 

Água da fonte

Outro atrativo para se refrescar no calorão é a enorme área de sombra do parque. No entorno do lago, são centenas de árvores, que garantem uma trégua ao sol forte. No local, não é permitido som alto dos carros, o que permite que a trilha sonora seja apenas do canto dos pássaros durante o passeio.

O parque conta inclusive com uma ilha, acessada por pontes. Além de churrasqueiras, a ilha tem uma pracinha, onde as crianças podem se divertir em balanços, gira-gira, entre outros brinquedos.

A beira do lago também é o palco para os visitantes prepararem o tradicional churrasco de final de semana. São 115 churrasqueiras, todas na sombra. A administração do parque não permite o ingresso de bebidas. Há um restaurante no local, que comercializa cervejas, refrigerantes e alguns pratos. 

Outra prática de alguns visitantes é a pesca. O lago fornece carpas de todos os tamanhos. O pescador que conseguir fisgar algum peixe, pode levá-lo sem pagar nada por isso. Antigamente, o local era um pesque e pague. 

 

Outra atração é o passeio de pedalinho. Eles são em formato de cisne, similares ao do Lago Negro, em Gramado. O parque conta com seis pedalinhos. Por apenas R$ 10,00, três pessoas podem dar uma volta no lago e contemplar toda a beleza do parque. Cada embarcação suporta até 450 quilos. Todas as pessoas são obrigadas a usar colete salva-vidas. “Temos o cuidado permanente com a segurança. Sem colete, nenhum visitante entra nos pedalinhos”, informa Élio. Para quem preferir conhecer o parque por terra, existem três bugues e um quadricíclo para fazer o transporte. Uma volta completa no lago custa R$ 10,00, em qualquer um dos veículos.

 


Compartilhar

Classificar


Comentários

Comentar