Buscar Serviços


Lixo e praia não combinam

26 de dezembro de 2013

Teste mostra que veranistas e moradores do litoral continuam sujando praias gaúchas.

Fotos: Internet

É verão no Rio Grande do Sul. O sol e o forte calor arrastam milhares de pessoas ao litoral gaúcho durante a estação mais quente do ano. De Torres ao Cassino, as praias ficam lotadas. Uns comem milho verde, outros tomam sua cerveja ou uma água de coco. Independente do seu gosto, um detalhe você jamais pode esquecer: Nunca deixe lixo na beira da praia. 

Logo no início da temporada de verão decidimos analisar se os gaúchos andam descartando seu lixo corretamente na beira da praia. O resultado do teste foi desastroso. Cascas de coco, latas de cerveja, garrafas pet, caixas de madeiras, embalagens de picolé e bombons e até um sofá encontramos na praia. 

Os flagrantes foram feitos nas praias de Xangri-lá e Capão da Canoa. Em apenas um trecho da praia de Capão da Canoa, o repórter Araldo Neto encheu um saco de 50 litros apenas com o lixo encontrado à beira-mar em pouco mais de 20 minutos. De pontas de cigarro até caixa de madeira. Uma diversidade de lixo abandonada na praia. 

Você deve recolher todo o lixo que produz na praia.

É verdade que muitas praias não fornecem lixeiras na beira do mar, mas nada justifica deixar qualquer espécie de lixo na praia. Uma dica: junto com as cadeiras e o guarda-sol, leve uma sacola para acondicionar seu lixo e depois jogue em uma lixeira. Dessa forma, você estará preservando nosso litoral para as futuras gerações. 

 

 

Patrocínio:


Compartilhar

Classificar


Comentários

Comentar